5 dicas para garantir a segurança do trabalhador no canteiro de obras


05/07/2017 - Pashal

O setor da construção civil pode apresentar fatores que podem causar problemas na saúde dos seus trabalhadores, como operação de máquinas pesadas, contato com agentes químicos e outras práticas.

Estatísticas mostram que há um aumento de casos de acidentes de trabalho em canteiros de obras. Esses números poderiam ser diminuídos se os gestores dessem uma maior atenção à segurança de trabalho.

Veremos no post de hoje 5 dicas de como as empresas de construção civil podem garantir a segurança de seus trabalhadores no ambiente de obras.

Garanta a segurança no trabalho de seus operários com estas 5 dicas

1.    Faça um planejamento de segurança no canteiro antes do início das obras

A segurança no trabalho de um canteiro de obras tem início já na prancheta de planificação de qualquer projeto de construção. Ela deve ser tão importante quanto qualquer outro planejamento no canteiro de obras, e não pode ser vista como um gasto supérfluo. Os gastos obtidos com prevenção são bem menores do que os custos com acidentes ou ações na justiça, bem como despesas médicas decorrentes. 

2. Procure sempre cumprir com as normas de segurança do trabalho

Cumprir com as normas de segurança em um canteiro de obras não deve ser uma opção. Existem normas editadas pelo Ministério do Trabalho de que tanto o patrão quanto o empregado devem observar, no que se refere a direitos e deveres no cumprimento destas diretrizes, visto que podem gerar penalidades para todas as partes. 

3.  Treine seus funcionários, divulgue e incentive a cultura de prevenir acidentes


É importante o treinamento e a procura de conscientizar o incentivo de se praticar a prevenção de acidentes na construção civil de forma contínua, não somente em ocasiões especiais. Desta forma, com o hábito, o funcionário passará a se sentir responsável não apenas por sua própria segurança pessoal, mas de todos com quem trabalha.

4. Incentive o uso dos EPIs certificados

Os EPIs (Equipamentos de proteção individual), não são caros, são relativamente baratos se for pensar nos benefícios que trazem.

Cada trabalhador que realiza atividades que exijam o uso dos EPIs, precisa ter seu próprio equipamento pessoal, ou seja, um EPI não pode ser compartilhado.

É um direito do trabalhador ter seu EPI, e quando o tem, ele deve obrigatoriamente usá-lo.

O empregador por sua vez tem por obrigação fornecer este equipamento, e também poderá ter poder de demitir um funcionário que se recusa a usá-lo sem uma justificativa admissível.   

5. Proíba a inobservância das normas de segurança


Nunca deixe parecer que fazer uso das normas de segurança não é importante ou irrelevante. Descumpri-las pode ser grave, pois envolve a própria vida de quem trabalha em um canteiro de obras. Por uma questão de disciplina, não deve ser evitada uma punição por uma infração das políticas de segurança no canteiro de obras.

A responsabilidade sobre a segurança de trabalhadores, não é apenas dos empregadores, mas também dos próprios operários. Os gestores devem garantir boas condições de trabalho a todos os colaboradores de acordo com a legislação em vigor, por colocar à disposição os equipamentos necessários para o desempenho de suas funções com segurança. Por outro lado, os trabalhadores devem exigir estes equipamentos e fazer uso destes sempre que forem executar trabalhos de risco. Desta forma, cria-se um equilíbrio no cumprimento das normas para a empresa como um todo.

5 dicas para garantir a segurança do trabalhador no canteiro de obras