A importância da manutenção de equipamentos para as obras


02/05/2017 - Pashal

Quando o assunto é construção civil, automaticamente, pensamos em maquinários pesados e pessoas trabalhando com ferramentas em uma obra.

De fato, são componentes essenciais para o andamento de qualquer projeto, entretanto, se não houver uma fiscalização adequada e manutenção de equipamentos, esta pode ser a combinação perfeita para causar graves acidentes de trabalho.

Para reduzir os riscos para quem opera os maquinários pesados de uma obra e aumentar o tempo de vida útil dos equipamentos, é preciso considerarmos alguns aspectos relevantes.

Como realizar a manutenção de equipamentos para obras?

Mantenha a organização e a limpeza

O ambiente de uma obra por si só já é consideravelmente hostil para a saúde e segurança dos trabalhadores, pois os expõe à poeira, materiais químicos, vibrações, quedas, entre outros riscos.

Se não há organização e limpeza dentro deste ambiente, os riscos tendem a aumentar exponencialmente. Um local com ferramentas espalhadas e fiações elétricas expostas, por exemplo, tem uma propensão muito maior de causar acidentes.

Além disso, uma forma de aumentar a vida útil dos equipamentos para a obra é deixando-os sempre limpos, organizados e armazenados em locais adequados.

Mantenha a manutenção sempre em dia

Com a manutenção dos equipamentos em dia é possível garantir a segurança dos trabalhadores que operam as máquinas. Além disso, a manutenção mantém o funcionamento dos equipamentos, fazendo com que sua durabilidade seja muito maior e seja possível reduzir custos com aquisição de novas máquinas e ferramentas.

Os três tipos de manutenção em uma obra

  1. Manutenção preditiva

Composta por procedimentos que visam fazer uma análise durante a operação, envolvendo aspectos que possam causar danos ao maquinário e aos equipamentos para a obra.

A análise é realizada com os equipamentos e pode reduzir o índice de falhas e avarias, além de diminuir o nível de periculosidade na utilização das máquinas.

  1. Manutenção preventiva

Também conhecida como “pausa programada”, é quando a obra ou setor de produção de uma empresa são interrompidos para que as máquinas sejam limpas e, todos os componentes que possam causar acidentes ou danos sejam reparados ou substituídos.

Em geral, essa modalidade de manutenção é realizada com um pré-planejamento. A manutenção preventiva também é responsável pela redução de custos com reparos, além de otimizar o nível de segurança dos trabalhadores e funcionamento das máquinas.

  1. Manutenção corretiva

Geralmente, só é necessária quando as duas primeiras manutenções não foram realizadas de forma eficiente ou quando houve alguma falha durante os procedimentos que acabou causando um acidente ou dano no projeto.

Costuma gerar mais custos para a obra, atrasar os prazos e reduzir a produtividade, já que é necessário efetuar uma “pausa” não programada para corrigir falhas que não estavam previstas.

A importância da manutenção de equipamentos para as obras