mercado civil

Qual foi o crescimento do Mercado Civil em 2019?

Apesar da grande crise em que nosso país se encontra, pode-se afirmar que, ao contrário do que muitos imaginam, houve sim um bom crescimento do mercado civil no ano de 2019.

E certamente se formos analisar os anos passados, segundo estimativas divulgadas pelo PIB, o mercado sofre com uma queda de 6% na economia no ano de 2018 pelo quarto ano consecutivo.

E basicamente essa característica deixa esse cenário ainda mais controverso.

Portanto, no artigo de hoje você poderá finalmente compreender se realmente houve esse crescimento e também os problemas do mercado desde 2014, uma vez que, iremos esclarecer todas as suas dúvidas a respeito desse tema.

Assim sendo, o objetivo principal é lhe explicar de uma maneira simples fornecendo dados que esclareçam esse aumento.

Os problemas do Mercado Civil desde 2014

Infelizmente diversos especialistas e empresários tiveram a lamentável oportunidade de notar as terríveis quedas que ocorreram no ano de 2014 no mercado civil.

Isso porque foi exatamente nos três primeiros meses desse ano que 31% de decadência foram registrados.

Dessa forma, apesar dos resultados cada vez piores com o passar dos anos, as expectativas continuavam sendo altas, estimando 2% de crescimento no ano de 2018.

Mas o que houve no primeiro trimestre de 2017 até o começo do ano de 2019 foi uma perda de 6,7%.

Com isso, as expectativas não foram alcançadas e como resultado, os efeitos não foram bons.

Assim sendo, um dos eventos que vale ser relembrado para o breve entendimento desse desequilíbrio no mercado civil é a crise dos caminhoneiros.

Certamente foi uma crise que rendeu problemas ainda maiores e consequentemente foram apontados sessenta meses de queda consecutivos, ou seja, cinco anos.

E obviamente isso foi algo que assustou tanto empregadores quanto trabalhadores do mercado civil.

Outro ponto que se tornava ainda mais alarmante era o fato de que o mercado civil necessita de mão de obra e certamente com a queda desse mercado, esses indivíduos ficariam desempregados.

E infelizmente é isso que podemos notar ao analisar os dados de desempregados no ano de 2018 que chegou a 13,7 milhões de pessoas.

Até porque a construção civil representa metade dos investimentos da economia em nosso país.

O crescimento de 2019

Mas analisando novamente os dados, pode-se observar o crescimento desse mercado, deixe-nos lhe explicar corretamente:

Bom, como citado anteriormente no primeiro trimestre dos anos 2017 até 2019 houve uma queda enorme no mercado e consequentemente acarretou consequências terríveis.

No entanto, vale destacar que no segundo trimestre de 2019 o mercado civil começou a mostrar indícios de recuperação.

Foi especialmente nesse período que o IBGE divulgou que o cenário estava mudando e o mercado civil cresceu 2%, aquilo que foi esperado no ano anterior.

Além disso, com esse crescimento, houve um PIB brasileiro que cresceu cerca de 1%.

Por fim, uma vantagem excelente foi o aumento da economia brasileira, cerca de 0,4%.

E ao seguir a mesma ideia de mão de obra que foi citada no tópico anterior, no ano de 2019 finalmente o brasileiro pôde conferir a baixa no desemprego.

Isso foi possível principalmente devido aos dados que mostram 12,5 milhões de desempregados.

Fato este que nos comprova o quanto o mercado civil cresceu e consequentemente melhorou o emprego em nosso país.

Conclusão

Bom, essa foi uma explicação simples do crescimento do mercado civil através dos dados de queda e do seu crescimento que começou a partir do segundo trimestre desse ano.

Vale ressaltar que os especialistas estão muito otimistas para o ano de 2020, afirmando sempre que o mercado civil está em recuperação e certamente irá crescer ainda mais no próximo ano.

O que nos resta é esperar e torcer para que esse mercado siga crescendo, melhorando ainda mais a economia, assim como o emprego no Brasil.