andaime

Principais orientações para o uso seguro de andaime

Principais orientações para o uso seguro de andaime

De acordo com algumas regras e normas que foram criadas para a construção civil, certamente é possível aumentar ainda mais a segurança de um equipamento como o andaime.

No entanto, quais seriam as principais orientações para que a segurança e a integridade física de cada funcionário sejam mantidas em uma obra?

Bom, estamos aqui para falar sobre esse tema e lhe trazer informações a respeito da NR 18 ou a Norma Regulamentadora de Medidas de segurança.

Além disso, iremos lhe trazer também esclarecimentos sobre a NBR 6494 ou a Norma Técnica de Segurança nos Andaimes.

Principais orientações no uso de andaime

Assim sendo, já que estamos aqui para tratar a respeito das indicações contidas nas normas, vamos ao tema, trazendo uma explicação mais breve sobre a NR citada anteriormente:

Planejamento da construção com o uso de andaime

Quando o tema está relacionado a segurando você sabe bem que sempre temos o objetivo de destacar o planejamento da obra.

Isso ocorre especialmente porque todos os equipamentos precisam ser bem estudados para que a utilização dos mesmos seja boa.

Assim sendo, segundo a NR 18, para manter a segurança é interessante visar a projeção dos andaimes, a qualidade, o acesso, os vãos, plataformas e muito mais!

Por esses motivos o mais interessante é que você contrate uma empresa como a PASHAL para alugar os equipamentos.

Deste modo, não é necessário incomodar-se com características como as espessuras de pisos, por exemplo.

Certamente alugar será uma ação mais vantajosa porque além de economizar ainda mais com os gastos dos equipamentos, é possível também tirar mais uma preocupação na hora do planejamento.

Verificação do terreno

Segundo o estudo de Cecília Maria de Castro “Segurança do Trabalho no canteiro de obras: uma reflexão para o arquiteto”, geralmente o principal vilão dos acidentes em obras somos nós mesmos.

Infelizmente a sociedade brasileira de forma geral não valoriza e consequentemente não utiliza as medidas de prevenção.

Assim, isso faz com que a principal causa de incapacidade permanente no Brasil seja acidentes que ocorrem em construções civis.

Portanto, um ponto que vale ser ressaltado e que normalmente é uma orientação muito comum no uso de andaime é a averiguação do terreno.

Geralmente em alguns dos casos, o terreno escolhido pode não ser adequado para a construção de um edifício, por exemplo.

dessa forma, é essencial sempre realizar a verificação do terreno e o local exato em que o andaime será fixado.

Aliás, outro ponto muito interessante é fazer a Vistoria cautelar, uma verificação realizada por profissionais e engenheiros especializados em perícias judiciais para examinar os imóveis vizinhos.

Tal ação garante que a sua construção não afete a residência ou edifício dos moradores ao lado e acaba impedindo problemas futuramente.

Fixação

De acordo com o tipo de andaime e também o modelo de equipamento utilizado na obra, é completamente comum usar cordas e cabos de aço.

E obviamente esse tipo de material é extremamente importante, pois eles fornecem a sustentação necessária de todo o equipamento.

Dessa forma, em uma construção civil é fundamental que os cabos sejam amarrados em instrumentos destinados unicamente à fixação.

Além disso, as cordas e cabos precisam seguir diversas especificações incluídas na NBR 6494 porque assim é possível de fato utilizar de maneira seguro o andaime.

Conclusão

E basicamente essas são as principais orientações de especialistas e profissionais para o uso de andaime segundo a NBR 6494 e também a NR 18.

Portanto, caso queira saber ainda mais sobre o tema desse artigo, confira os links que inserimos logo no início para conferir conteúdos completos das duas normas que foram citadas.

Aliás, caso seja do seu interesse, leia o nosso artigo “Ferramentas que garantem o bom funcionamento dos andaimes” para entender ainda mais sobre a segurança desses equipamentos.